27 de abril de 2012

» por em Caixa de entrada

Felicidade, sucesso e um bocado de dúvidas [Caixa de entrada #4]


A caixa de entrada dessa sexta-feira tem um sabor muito especial. É muito bom perceber que o conhecimento que tenho compartilhado aqui tem ajudado tantas pessoas a se debruçarem e se apaixonaram mais ainda por essa arte, que tem nas cores e na liberdade o seu maior charme. O maior responsável por isso é o  José Silva, que me mandou um e-mail totalmente inesperado:

“Pessoal, hoje estive pesquisando sobre tiedye na internet e estava preocupado pois todos mostravam as tecnicas, efeitos mas nao falavam nada sobre as tintas, seu preparo etc.
Muito chateado estava por desistir quando encontrei o site de vcs, ele é de uma riqueza impressionante e veio colaborar para que eu me aventure nesse mundo colorido fascinante.
Sou artista plastico, minha praia maior é joias em alpaca, tecelagem, fusinglass (mais precisamente um multimidia heheheheh), mas sempre me interessei pelo tiedye.

Estou repassando o link de vcs a varias pessoas, pois repito É EXCELENTE.

abraçao para vcs”

Alegria transbordando pela boca!

Outra coisa bastante gratificante é perceber a evolução das pessoas na arte. Esse é um caso que já foi trabalhado na semana passada e hoje chegamos à conclusão dele. A Alice estava com dificuldades em trabalhar com tintas para tecido, mas agora acertou a mão:

Alice feliz da vida com o seu Tie Dye que deu certo!

“Minhas experiências deram muito certo! Certo dia foi para o colégio com uma blusa que fiz (em anexo) e voltei para a casa com duas encomendas de camisas. Fiquei muito feliz! Hoje coloquei no meu facebook fotos de outras camisas que fiz e muitas pessoas curtiram.
(…) E ainda bem que descobri meu erro inicial, misturei as tintas em menos quantidade de água, borrifei álcool na camisa e espero sempre 2 dias até a camisa secar bem para poder lavar.”

Então anotem essa dica! Se forem utilizar tintas para tecido, lembrem-se de acertar o ponto da água! O tecido deve estar umedecido: nem seco, nem molhado!

Trabalhar com novos métodos é redescobrir a arte que já tinhamos uma relação de bastante intimidade. E com o Murilo, que é artista profissional, descobriu recentemente através daqui o mundo dos corantes reativos e teve muitas dúvidas:

“Olá, Fabio! Realmente estou gostando das tintas, mas ainda não me familiarizei com todo o processo. Ainda tenho várias duvidas. Gostaria de saber se o tempo de cura, de 24 hs, pode ser abreviado com o uso do microondas, e se o resultado é compatível. Estou com duvidas tb em relação as tintas, e ao uso da quantidade correta de ácido.”

Sobre as relações de quantidade, leva um tempo para se adaptar ao processo. No inicio eu também me empabaralhava bastante. No post sobre corantes reativos eu coloquei um esqueminha fácil:

Água          Corante                           Corante* e Ácido                Corante**                        Uréia
250ml      2 colheres de chá        4 colheres de chá                8 colheres de chá          1 colher de sopa
500ml      4 colheres de chá        8 colheres de chá               5 colheres de sopa         2 colheres de sopa
1l                8 colheres de chá         5 colheres de sopa            125ml*                                  2 colheres de sopa
2l               8 colheres de sopa       10 colheres de sopa           250ml*                                4 colheres de sopa
4l               125ml*                               250ml*                                   500ml*                               250ml*
*: Para essas quantidades, utilize um copo medidor.

Bom, com relação ao tempo de cura para o ácido é de 24 horas. Tente deixar a peça em algum meio abafado. Eu por exemplo deixo dentro do meu guarda-roupa.

O método do microondas é semelhante ao do ácido. Você deve deixar a peça totalmente imersa em Vinagre durante 30 minutos. Depois disso, tire o excesso de vinagre e faça as dobras e amarrações. Faça a pintura e coloque a peça dentro de um saco plástico grande (pois ocorrerá expansão de volume). Coloque no microondas na temperatura máxima durante 2 minutos. Eu recomendo que você desligue o microondas a cada 30 segundos, caso contrário o saco pode explodir e fazer a maior meleira em seu aparelho.

Depois dos 2 minutos, tire a peça (com cuidado, por que vai estar muito quente) e faça a lavagem. O resultado é compativel sim!

Alguns dias depois, recebi outro e-mail:

“Pois é, Fabio, o problema está neste esquema:
Tomemos por exemplo, a primeira linha:
Agua e Uréia: 250 ml.
Corante e ácido 4 colheres de chá
Corante 8 colheres de chá (Aqu, pq se repete o corante? Afinal, são 4, ou 8 colheres)? rsrsrsrsrsss…
No caso do microndas, o vinagre substitui o ácido?
Estou com duvidas em relação a quantidade de ácido tb, pois ao enxaguar, sangra puco, mas gasto muita água para tirar toda o o ácido da roupa.”

Esse assunto também foi mencionado no post sobre corantes reativos. Para cada cor existe uma proporção diferente de diluição. O esquema é esse:

Ciano/Turquesa* – 2x
Magenta – 1x
Amarelo – 1x
Preto** – 3x

Voltemos a tabelinha que eu criei:

Água          Corante                           Corante* e Ácido                Corante**                        Uréia
250ml      2 colheres de chá        4 colheres de chá                8 colheres de chá          1 colher de sopa
500ml      4 colheres de chá        8 colheres de chá               5 colheres de sopa         2 colheres de sopa
1l                8 colheres de chá         5 colheres de sopa            125ml*                                  2 colheres de sopa
2l               8 colheres de sopa       10 colheres de sopa           250ml*                                4 colheres de sopa
4l               125ml*                               250ml*                                   500ml*                               250ml*
*: Para essas quantidades, utilize um copo medidor.

Ou seja: na tabela terão os corantes, os corantes*, e os corantes **. E para cada padrão diferente existe uma quantidade certa de corante a ser colocado na mistura!

O vinagre substitui sim o ácido, já que o processo de fixação será diferente (a quente). Com relação a quantidade, a diluição dela deve obedecer a tabela acima. Deixe o tecido imerso no ácido por uns 15 minutos, remova o excesso e comece a pintura!

Elogios, críticas e dúvidas: envie e-mail  contato@mundotiedye.com.br e vamos conversar de arte!
Visite também a nossa página no Facebook!

  1. Elsonwerber disse:

    Eu faço alguns tipos de artesanato e tava desanimando de fazer tye die, pois a tinta a frio que é vendida pelo mercado está muito cara e é pouco acessível, quando derepente encontrei esse site e vi o tutorial das tintas, desde então me reanimei e estou agilizando para voltar a trabalhar nessa área de tingimento!!!

Leave a Reply